quinta-feira, 20 de novembro de 2008

♥ Teimosa presença



Eu continuo acreditando na luta
Não abro mão do meu falar onde quero
Não me calo ao insulto de ninguém
Eu sou um ser, uma pessoa como todos
Não sou um bicho, um caso raro ou coisa estranha
Sou a resposta, a controvérsia, a dedução
A porta aberta onde entram discussões
Sou a serpente venenosa: bote pronto
Eu sou a luta, sou a fala, o bate - pronto
Eu sou o chute na canela do safado
Eu sou um negro pelas ruas do país.


(Lepê Correia)

Um comentário:

Brenda Gomes disse...

- Ô apesar de não te conhecer passei pra dizer qui amei a poesia.. adoro esse tipo de expressão! bijim fica beiim!